terça-feira, 23 de março de 2010

Susie – Aventuras de uma criança

CRIANA~1
Esses dias tivemos acampamento das crianças em minha igreja, foi muito divertido, a líder Roberta me pediu para que eu contasse uma história para as crianças e fiquei pensando qual história eu poderia contar? Pensando sobre aquilo que Deus tem despertado no meu coração nesse tempo fiquei com uma baita vontade de falar sobre missões…E me lembrei de umas histórinhas que li quando era criança “SUSIE”, escrita por J. C. Brumfield, traduzido pela Aliança Pró Evangelização das Crianças. Bem eu tinha uns 11 ou 12 anos e me lembro de ter lido a Coleção inteirinha de livrinhos sobre a Susie, nossa eu praticamente devorava esse livrinhos! As histórias falam de uma garotinha do interior do EUA que era praticamente uma missionariazinha, via em todas as situações cotidianas de sua vida oportunidades para se falar de Cristo, NOSSA e que garotinha ousada…não deixava escapar um que se aproximava dela! Lendo estas histórias no meu coração tinha certeza que um dia Deus me tornaria uma missionária, sendo assim as historinhas inspirava minha vida! Pois não é que conversando com uma senhora que sempre frequento a casa dela, fui pega de surpresa quando ela mostrando uns materiais infantis para igreja me disse que tinha a Coleção inteirinha da Susie?! (olha que é velha pra carambaaaa, procurei a data nem achei acho que 197…alguma coisa) Deus é lindo, lá fui reviver todo aquele momento do passado, extamente hoje quando Deus tem falado muitas coisas sobre missões, em tempo oportuno…!
Mas não contei alguma das histórias de Susie para as crianças, entretanto a história que a Robeta pediu para que contasse falava exatamente sobre missões…hehe. Falava sobre Timóteo que cresceu em Cristo e foi chamado por Paulo para exercer o ministério pregando o evangelho em diversos lugares! Foi muito bom, as crianças correspoderam muito bem, e apesar de já ser professora foi a primeira vez que contei histórias para crianças na igreja!
Bem mas o que eu quero deixar registrado aqui é uma das tantas aventuras de Susie para vocês refletirem, é para crianças, mas tem uma mensagem impactante pois se uma criança tem uma visão de missões como SUSIE quanto mais nós adultos deveriamos fazer tanto quanto para alcançar almas para Cristo! E também expressarmos com mesmo tamanho a fé em Cristo! Ele nos disse que para entrarmos no Reino dos Céus temos que ser como as crianças: puras ao crer!


Decidiu-se em uma reunião de oração, que cada membro ali presente deveria escolher um incrédulo da cidadezinha pelo qual faria orações especiais até vê-lo salvo. Alguém disse que oraria pelo banqueiro, outro pelo marceneiro, e assim, um por um, os descrentes foram sendo escolhidos para oração. Foi a vez de Susie.
- Não me deixaram ninguém! – reclamou.
Riram-se alguns como se Deus não se interessasse pelas orações da menininha. Mas o diácono Jonas sugeriu, para sair do aperto:
- Só resto o velho beberrão, Ebenezer Toledo.
- fico com ele! – exclamou Susie, com o rostinho iluminado por um sorriso.
Sua atitude provocou risadas abafadas naquele recinto; até os mais sérios sorriram. Que audácia desta pequena!…orar por um beberrão!
No outro dia, pela manhã, quando Susie ia ao correio buscar a correspondência para sua mãe, ela viu o velho Ebenezer, cambaleando ao atravessar a rua, vindo do bar. Ela aproximou-se dele conrajosamente e perguntou:
- Olá, Sr. Ebenezer, o sr. já está salvo?
O miserável, coitado, encostou-se à parede, deu dois soluços, e e olhou para a missionariazinha.
- Acho que não a compreendi, menina – disse, cuspindo, o velho. – Mas, creio que não.
- Não? Pois olhe aqui, não se preocupe – assegurou Susie. – Estou orando todos os dias para que Deus o salve, e Ele me disse pela Bíblia que o faria se eu cresse nEle, e eu creio.
O velho estava tonto demais para compreender o que ela dissera e, por isso, prosseguiu a descrever zigue-zagues pela rua.
Uns dois dias depois ela encontrou-se com ele outra vez e, esperando melhor resposta, perguntou com mais coragem, contemplando-lhe o rosto marcado pelo pecado:
- Bom dia, Sr. Ebenezer. O senhor ainda não está salvo?
O pobre beberrão olhou-a, envergonhado, e respondeu, quase sério:
- Desconfio que não, anjinho.
Susie surpreeendeu-se com isso, mas, sua fé não vacilava. De leve, ela tocou-lhe a manga esfarrapada do paletó e disse confiantemente:
- Não sei mesmo porque Deus está demorando, mas eu garanto que Ele ainda vai salvar o senhor, porque todos os dias eu estou pedindo isto a Ele.
O ébrio mostrou-se compenetrado e, virando-se, continou a vagar rua abaixo.
Era domingo de manhã, e estava quase na hora da Escola Dominical. A caminho da igreja, Susie desviou-se de sua rota, indo por uma rua que passava pelo bar da cidade; e como imaginara; lá estava o velho Ebenezer sentado num banco em frente ao bar, e completamente dono de si.
- Bom dia, Sr. Ebenezer – cumprimentou.
- Bom dia, Susie. Como é que vai você hoje?
- Ah, eu vou bem, Sr. Ebenezer. Eu vou à igreja, agora – respondeu – e passei por aqui para fazer-lhe uma pergunta.
- De fato?
Susie pos as mãos na cintura, olhou criticamente a cara do velho Ebenezer, como se procurasse encontrar nela alguma diferença, e perguntou:
- O sr. ainda não está salvo, sr. Ebenezer?
O homem baixou os olhos e, muito sério, respondeu:
- Ainda não, anjinho. Mas tenho me sentido muito fora de jeito desde que você vem me perguntando isso. Não sei o que é que está acontecendo comigo…só sei que sou um grande pecador. Não posso mais dormir e…
- O sr quer salvar-se? – interrompeu a pequena.
Ebenezer puxou a pequena para os seus joelhos, alisou seus cachinhos dourados, e disse:
- Creia-me, Susie, desde que minha mãe morreu…quando eu era bem pequeno…você foi a única pessoa a orar por mim.
O velho levantou-se bruscamente, e falou decidido:
- Sim, eu quero ser salvo.
Susie pos-se a saltar de alegria, gritando ao mesmo tempo:
- Ah, eu sabia, eu sabia. Viva! Viva!
Ela agarrou a mão do beberrão e foi com ele mais que depressa ver o pastor. O ministro explicou a Ebenezer o caminho da salvação, e esse, estando já decidido, aceitou Jesus imediatamente. Quando o culto começou, viu-se Susie entrar, muito lampeira, conduzindo pela mão o ex-beberrão. Todo o mundo virou-se admirado, enquanto a menina dizia bem alto:
- Já ganhei o meu…quem mais conseguiu o seu?
Hum! Que vergonha! Quase nenhum deles tinha esperado que Deus respondesse às orações; a fé e a boa vontade de Susie foram usadas pelo Senhor para levá-los a uma convicção mais profunda de sua indiferença.

7 comentários:

Gilson Marcato disse...

Bom dia Minha irmã!!!
Parabéns pela MARAVILHOSA postagem que acabei de ler. Confesso que fiquei com vontade de chora (De alegria, claro!) entquanto lia o texto.
A mensagem que a estória dessa menininha passa é algo maravilhoso e nos ensina muito.
Gostei tanto que vou imprimir e dar para minha filha de 9 anos ler.

Obrigado e Deus a abençoe tah!!!
Abraços...

Meninas Gileaditas disse...

Olá Danny!
que linda história!
sabe, como sinto falta de se falar mais de missões... Temos um aamiga que está na Índia, e ela nos conta histórias maravilhosas.
Que Deus te abençoe cada vez mais!

um grande beijo!

Danny.elle disse...

Oi Gilson, essas histórias são lindas! Na verdade é uma coleção de livrinhos com várias aventuras da Susie, benção pura!

São da APEC, e são antigos difíceis de encontrar, mas deve ter pela net!

Deus te abençoe de montão
Graça e Paz

Danny.elle disse...

Que benção é tão bom conversar, ter notícias de pessoas que estão nos campos missionários, não precisa estar muito longe mesmo aqui no Brasil, isso inspira nossas vidas a sermos mais ousados qto ao falar de Cristo para os que estão pertos de nós, aqui mesmo em nossas comunidades!

Deus as abençoe
Graça e Paz

Mari disse...

Incrível! De verdade, achei lindo!...
Vi seu link no Jovem Cristão e dei uma olhada. Muito bom!
poderia me enviar mais histórinhas da Susie? Nunca havia ouvido falar dela (uma pena), estou encantada.
meu email é marianasantoli@hotmail.com
Que Deus inunde sua vida de força e felicidade!

Danny.elle disse...

Oi Mari...

Já anotei seu e-mail...
As histórinhas são uma benção!!!
Vou ver se consigo achar algo na net para você da Susie...porque só tenho livros da Susie e as histórias são bem longas, essa eu copiei do livro e era uma das menores!!!

Graça e Paz
Danny

saramalgut disse...

Oi Danny, nossa minha mãe tem toda a coleção de Susie, as histórias são lindas, ela lia todo dia pra mim as história (faz mais de 28 anos..) e quero le-las para minha filha qdo for maiorzinha.

bjinhos