domingo, 19 de dezembro de 2010

Poesia

 

HÁ UMA CRIANÇA QUE MORA EM MIM

Há uma criança que mora em mim.

Uma criança que me lembra muitas coisas.

Lembra-me do que já fui.

Lembra-me do que realmente sou.

É uma criança como todas as crianças.

E por assim ser criança eu às vezes me irrito com suas travessuras.

Por outras horas sorrio com suas maluquices.

Há também horas que quero que a criança logo cresça.

Tem horas que penso que ela cresceu

Mas vira e revira e logo com ela me reencontro.

Pode ser em momentos simples.

Pode ser em momentos drásticos.

Quando eu menos espero a criança que aqui mora desponta.

E faceiramente me aponta algumas coisas.

Um caminho.

Um sentimento.

Um entendimento.

Tudo de forma simples.

A minha criança é simples e me simplifica.

A minha criança é pacífica e me pacifica.

A minha criança confia, perdoa, tão logo esquece...

Ele nos disse para sermos como elas: as crianças*

Sim, com elas aprendo e reaprendo.

Com a minha criança me reinvento.

Me busco e me acho na criança que em mim habita.

Alegre.

Levada.

Serelepe.

Só uma criança.

Só uma menina.

Querida criança que aqui habita

Por mais que às vezes eu te esqueça

Quero hoje te dizer: fique por aqui

Fique à vontade em mim.

Me aponte com tua simplicidade os caminhos que devo seguir.

Cuidando e criando da criança em mim,

Roberta Lima.

*Mt 18:3

Meninas do Reino

2 comentários:

Roberta Lima disse...

Oie...

Teu blog é lindo! Já estou seguindo e obrigada por divulgar o post.

Bjks

=)

Danny.elle disse...

Oi Roberta...amei a poesia!
Valeu por estar aqui!

Grande Beijooo