segunda-feira, 21 de junho de 2010

O desafio de ser diferente

 

Olha só teremos uma outra participação no Blog fico muitoooo felizzz, toda terça vamos contar com a presença da Nathália Liz, ela vai deixar algumas mensagens aqui para nosso coração! Espero que vocês sejam grandemente abençoados! Ei…Nathy seja muito Bem Vindaaa por aqui! Deus te abençoe de montão!!!

Danny Elias

 

diferença..

Em todo e qualquer lugar ou época, o servo de Deus será confrontado com algum tipo de cultura, incluindo uma mentalidade, um conjunto de crenças e costumes. Tudo isso traz um espectro de normalidade, devido à ampla aceitação desses padrões. Embora toda cultura tenha seus valores legítimos e respeitáveis, também se incluem nesse conjunto muitas práticas pecaminosas que acabam sendo vistas como normais. Entretanto, ser normal não significa ser correto. Se “todo mundo faz”, não significa que o cristão possa fazer.

Cabe a cada um de nós a decisão: seguiremos o padrão mundano ou o padrão divino ensinado através da bíblia? Se vivermos como os mundanos vivem, estaremos caminhando juntamente com eles para a condenação eterna. Se aceitarmos tudo o que eles aceitam, seremos inúteis, renunciando ao nosso papel de sal e luz (Mt.5.14).

Isto não significa que precisamos vigiar as pessoas querendo corrigi-las, precisamos apenas viver o evangelho, sendo exemplo de integridade. A igreja hoje, no papel de povo de Deus, deve ser diferente do mundo. Não aos usos e costumes em geral, mas às questões morais, caráter, comportamento e espiritualidade.

Paulo escreveu aos romanos: “Não vos conformeis com este mundo, mas transformai-vos pela renovação da vossa mente, para que experimenteis qual seja a boa, agradável, e perfeita vontade de Deus” (Rm.12.2).

Aqueles que honrarem o nome do Senhor, sendo diferentes do ímpio, irão para um lugar diferente daquele para onde o ímpio vai. Depois de haverem cumprido o propósito divino neste mundo, os justos serão recebidos na glória celestial. “Para que vos torneis irrepreensíveis e sinceros, filhos de Deus imaculados no meio de uma geração corrupta e perversa, entre a qual resplandeceis como luminares no mundo” Fp 2.15.

Nathalia Liz

4 comentários:

Davi Oliveira disse...

Esta certamente será uma boa parceria Danny. O texto da Natália é sucinto e direto, o que é ótimo para leitura em blog.
O tema é de extrema importância. Há uma acuturação forçada. muitos dos que defendem práticas altamente nocivas (mesmo para os padrões humanistas), tendem a embrulha-las em um pacote e vender como cultura. E aquilo que os cristãos defendem, jamais são vistos como regra absoluta de vida. A aculturação tende a transformar toda transgressão em manifestação legítima.

Clécia Ferreira disse...

É... veio em boa hora... um momento em que o que era errado ontem já não é hoje... Acredito que Deus não mudou, então porque iremos inverter os valores que aprendemos biblicamente... Boa mensagem Natália! Fica com Deus! Att.: Clécia!

Adonai disse...

Em todo o mundo se percebe que a volta de Jesus está perto e é urgente que cada um de nós se volte para Ele verdadeiramente. Isso inclui, claro, ter uma vida diferente, na minha opinião para melhor, para que possamos marcar as vidas daqueles que precisam de conhecer Jesus. Se formos só mais um no meio do rebanho, não vamos marcar diferença e a diferença é necessária. Os luminares, a que se refere o versículo no fim do texto, são brilhantes, eles vêem-se a léguas, eles não passam despercebidos. Assim também nós, filhos de Deus, possamos brilhar no meio do mundo, porque nós vivemos nele, mas não pertencemos a ele.

Shalom!
Diana
www.jeova-rohi.blogspot.com

Santidade Jovens! disse...

Isso ae Danny, parabéns pela mensagem, o texto é realmente ótimo e é a verdade da qual temos de viver!!